Pai relata a satisfação de ter sua filha atendida pela APAE de Campo Grande

Pai de Izabel Rocha, de 2 anos e 8 meses, Daniel Rocha relata a satisfação de ter sua filha atendida pela APAE de Campo Grande.

Mais do que oferecer saúde, assistência social e educação, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Campo Grande (APAE/CG) busca garantir qualidade de vida a todos os seus usuários e familiares.

Daniel conta que Izabel tinha 4 meses quando ele e a esposa perceberam que a menina não sustentava o pescoço e não fazia outras coisas que bebês com a mesma faixa etária faziam.

Os pais procuraram o pediatra que orientou a procurar alguns especialistas e depois de um tempo a família percebeu que Izabel tinha hipotonia, diminuição do tônus muscular e da força, o que causa moleza e flacidez. Segundo Daniel, a hipotonia da filha tem causa desconhecida, embora tenham feito muitos exames e diversos acompanhamentos médicos.

Com mais ou menos 1 ano de idade, Izabel foi encaminhada para fisioterapia mais especializada para ajudá-la a engatinhar e até andar. “Fomos orientados pela secretaria de saúde e conseguimos a fisioterapia na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Só que nós também precisávamos de órteses para sustentar os pezinhos da Izabel, que não firmavam, suas pernas eram hiperestendidas. Quando entramos em contato, a APAE de Campo Grande prontamente nos atendeu”, garantiu.

De acordo com o pai, a órtese feita pelo CER/APAE (Centro Especializado em Reabilitação da APAE de Campo Grande) ajudou com todo funcionamento da Izabel, que conseguiu se firmar e sustentar o corpo usando o andador e os aparelhos da fisioterapia. A instituição já começou a ser fundamental neste momento.

Com a evolução do quadro, Izabel precisou novamente trocar as órteses. “O CER/APAE mais uma vez nos serviu e deu todo apoio e auxílio. Um acompanhamento e atendimento excelente, de um nível realmente muito incomum e acima da média de qualquer lugar. Nós ficamos surpreendidos com o profissionalismo e eficiência de todos da unidade”, afirmou.

O quadro da criança evoluiu um pouco mais e os fisioterapeutas chegaram à conclusão que Izabel poderia usar o andador para se locomover. “O andador foi enviado pela APAE/CG e ela já está usando em casa. Desde que procuramos a instituição, até hoje, tem sido excelente, um instrumento maravilhoso para nos abençoar e abençoar a vida da nossa filha, para trazer facilidade e qualidade de vida para ela. Somos eternamente gratos e satisfeitos com o que a APAE/CG tem oferecido. Temos admiração incalculável de um trabalho único e particular. Tenho no meu coração a satisfação e o prazer de ter encontrado vocês”, agradeceu Daniel.

O que é Hipotonia?

Hipotonia é a diminuição do tônus muscular e da força, o que causa moleza e flacidez. Se não tratada ela pode gerar diversos problemas, principalmente na região do quadril. Normalmente a hipotonia é notada e diagnosticada no nascimento ou durante a infância. Ao nascer, o bebê pode parecer flácido, ou não ter a capacidade de manter joelhos e cotovelos flexionados. A criança ainda pode apresentar dificuldade para se alimentar e realizar outras atividades motoras.

Apesar dos sinais de hipotonia serem facilmente notados e diagnosticados por causa dos efeitos na força muscular, nos nervos motores e no cérebro, descobrir o que a está causando pode ser mais difícil. Isso porque são várias as enfermidades que causam hipotonia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *