Parceria entre o IPED/APAE e a UFMS de Três Lagoas resulta em artigo científico publicado na Revista Einstein

Com o tema “Incidência de hemoglobinopatias e espacialização de recém-nascidos com traço falciforme em Mato Grosso do Sul”, o Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos (IPED/APAE), junto com a Universidade Federal de MS (UFMS) de Três Lagoas, tiveram o artigo publicado na Revista Einstein (Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein).

O objetivo do artigo, escrito pela Coordenadora Técnica do IPED/APAE Josaine Sousa Palmieri Oliveira, a Responsável Técnica do IPED/APAE Michelly Zanchin  e Priscila de Matos Cândido-Bacani, Patrícia Medeiros Silva Grilo, Vanessa da Silveira Ramos, Indiara Correia Pereira, Vitor Matheus Bacani e Edis Belini Junior, é avaliar a incidência de hemoglobinas variantes de amostras recém-nascidas do Centro de Triagem Neonatal do Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil, e analisar a distribuição e autocorrelação espacial de recém-nascidos com traço falciforme.

De acordo com o artigo, um total de 919 recém-nascidos apresentaram perfil anormal de hemoglobina; nesse caso, dez genótipos tiveram impactos clínicos significativos identificados. Entre os recém-nascidos assintomáticos, o traço falciforme foi o mais frequente (incidência de 1.885 casos/100 recém-nascidos). As maiores taxas de incidência foram registradas nos municípios de Terenos, Figueirão, Corguinho e Selvíria. Houve autocorrelação espacial positiva entre a proporção de indivíduos declarados de raça/cor negra e a incidência de recém-nascidos com traço falciforme.

O grupo concluiu que o diagnóstico precoce por triagem neonatal e exames laboratoriais foi muito importante para identificar perfis anormais de hemoglobina e orientar a análise de autocorrelação espacial de recém-nascidos com traços falciformes em Mato Grosso do Sul, servindo de apoio à antecipação de medidas de saúde visando discutir comportamentos terapêuticos eficientes e planejamento efetivo dos municípios com maior necessidade de cuidado, monitoramento e orientações para as famílias afetadas.

Sobre a Revista Einstein

Einstein (São Paulo) é uma revista de acesso aberto, revisada por pares, publicando um trabalho excepcional que avança nossa compreensão da medicina e da pesquisa baseada em saúde em diversas especialidades e disciplinas. Essa abordagem interdisciplinar para a disseminação de pesquisas em saúde é uma parte crítica para disponibilizar à comunidade os achados básicos, translacionais e clínicos.

Einstein (São Paulo) é a publicação científica oficial do Hospital Israelita Albert Einstein, Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, e devido a esse patrocínio, não há taxas ou taxas de processamento de artigos para os autores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.