APAE de Campo Grande apresenta aos vereadores da Capital a proposta de criação do hospital da instituição

O Presidente da APAE/CG, Antônio José dos Santos Neto, o Coordenador-geral da instituição, Nilo Sérgio Laureano, o Coordenador Técnico do CER/APAE, Paulo Henrique Muleta Andrade e o Diretor Clínico do CER/APAE, Dr. Paulo Siufi Neto estiveram, na Câmara Municipal de Campo Grande, nesta terça-feira (14/9), para apresentar a proposta de criação do hospital da instituição.

Além do hospital, a APAE/CG quer implantar o Centro Obstétrico para cuidar da saúde da mulher com deficiência.

A convite do vereador Dr. Sandro, o Diretor Clínico do CER/APAE, Dr. Paulo Siufi Neto apresentou aos demais vereadores a proposta do hospital. Ele usou a Tribuna da Casa de Leis para explanar sobre o tema.

“Existem 1.206 pacientes represados na fila de cirurgias do SISREG (Sistema de Regulação). Dessas 1.206 crianças, várias perderão a indicação. Ou seja, a cirurgia será somente paliativa, para prevenção de dor. Ela não terá mais efetividade quanto a função, marcha ou uso de qualquer outro OPM (órtese, prótese e meios auxiliares)”, explicou.

De acordo com o médico, a área cirúrgica do hospital da APAE/CG terá três centros cirúrgicos para cirurgia ortopédica pediátrica, a proposta visa realizar 16 cirurgias por semana. No local também será feita cirurgia para implante coclear (01 cirurgia/semana), que hoje não é realizada no Estado; cirurgia de mastoide (2 cirurgias/semana); cirurgia de fenda palatina (2 cirurgias/semana); cirurgia oftalmológica (8 cirurgias/semana); cirurgia de correção de lábio leporino (2 cirurgias/semana).

No dia 23 de agosto o Coordenador-geral da APAE/CG, Nilo Sérgio Laureano participou de reunião com o Ministério da Saúde, a respeito do Hospital da instituição. Nela, participaram também o Senador Nelsinho Trad, o Vereador Dr. Sandro e o Secretário Municipal de Saúde, José Mauro de Castro.

Ficou acordado, para neste mês de setembro, o Dr. José Mauro de Castro apresentar a proposta do hospital para aprovação, na próxima CIB (Comissão Intergestores Bipartite).

Ao todo, o hospital da APAE/CG custará R$ 33.260.000,00 (trinta e três milhões e duzentos e sessenta mil reais), entre construção e equipamentos.

A instituição já conseguiu alguns recursos federais e também colocou recursos próprios para a construção, faltando agora R$ 14.650.000,00 (quatorze milhões e seiscentos e cinquenta mil reais).

“Sei que muitos dos senhores já nos ajudam com emendas parlamentares. Nós dependemos do apoio e esforço político de cada um, para que possamos continuar a atender bem a população de Campo Grande. Vocês estarão ajudando os pacientes da instituição. Sem vossas ajudas não conseguiremos colocar o hospital em andamento. E aproveito para convidá-los para visitar a APAE/CG, será um prazer recebê-los”, disse Dr. Paulo Siufi.

Saúde da mulher com deficiência

Dr. Paulo Siufi destacou a importância da implantação de Centro Obstétrico com 6 leitos de enfermaria para pós-parto de mulheres com deficiência.

A proposta visa atender a Macrorregião de Campo Grande, que hoje tem mais de 42 mil mulheres com deficiência.

“Mulheres com autismo, deficiência intelectual moderada e grave, síndromes congênitas físicas e metabólicas, etc., demandam e terão atendimento desde a gestação até o pós-parto, sobre o cuidado neonato”, explicou o Diretor Clínico do CER/APAE.

Os vereadores Ayrton Araújo, Clodoilson Pires, Otávio Trad, Professor João Rocha, Willian Maksoud, Papy, Betinho, Pastor Gilmar da Cruz, Ronilço Guerreiro, Victor Rocha, Tabosa, Dr. Sandro, Jamal e o presidente da Casa de Leis Carlão Borges, enalteceram o trabalho da APAE de Campo Grande, destacando a sua importância para o Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.