CER/APAE, SESAU E SES lançam o 1º ambulatório do Brasil 100% SUS, de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica da SARS COVID-19

O Centro Especializado em Reabilitação da APAE de Campo Grande (CER/APAE), junto com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) e a Secretaria de Estado de Saúde (SES) lançou, nesta segunda-feira (21/9), o primeiro ambulatório do Brasil 100% SUS (Sistema Único de Saúde), de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica que atenderá pacientes pós-Covid-19.

O ambulatório do CER/APAE passará a funcionar a partir de amanhã (22/9) para reabilitação e cuidados paliativos dos sequelados cardiorrespiratórios e neurológicos, decorrentes da SARS-Cov-2.

Durante o lançamento, o Presidente da APAE/CG, Antônio José dos Santos Neto, parabenizou o prefeito Marquinhos Trad, a Sesau e a SES pela iniciativa e parceria. “Essa parceria tem o intuito de restabelecer a saúde das pessoas pós-Covid. Mais uma vez, obrigado por confiarem na APAE/CG”, afirmou.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde (Sesau), José Mauro de Castro, na instituição, eles encontraram a parceria necessária para potencializar outros ambulatórios.

“No CER/APAE podemos aproveitar a estrutura já existente e potencializar outros ambulatórios, como por exemplo o de cardiologia e de psicologia. Campo Grande e Mato Grosso do Sul saíram à frente nessa iniciativa, com consultas diárias, todas reguladas pelo SISREG (Sistema de Regulação)”, destacou.

Geraldo Resende, Secretário de Estado de Saúde (SES), destacou os projetos e parcerias da secretaria com a APAE/CG. “Toda vez que venho fico muito feliz em ver a infinidade de serviços de qualidade prestados à população, sendo a instituição uma referência nacional. É importante salientar que alguns desses equipamentos do ambulatório são frutos de minha emenda parlamentar enquanto Deputado Federal. A nossa parceria com a APAE/CG disponibilizou mais um serviço para a população”, afirmou.

Já o Prefeito Marquinhos Trad destacou a importância da data de hoje. Além do lançamento do primeiro ambulatório 100% SUS, do Brasil, o dia 21 é comemorado o dia de luta da pessoa com deficiência.

“Esse é o primeiro ambulatório 100% SUS, do Brasil. Isso mostra que saímos à frente, com qualidade, competência e estrutura, ao lado de pessoas comprometidas com a saúde, como a Sesau, SES, a APAE/CG e toda sua equipe”, disse.

O Coordenador-Técnico do CER/APAE, Paulo Henrique Muleta Andrade explicou como funcionará o ambulatório e quais atendimentos serão oferecidos.

“A parceria entre o CER/APAE, a Sesau e a SES, atenderá cerca de 54% de usuários do SUS, da Macrorregião de Campo Grande, com profissionais altamente capacitados em reabilitação/habilitação e cuidados paliativos. Como, Médico Fisiatra, Médico Cardiologista, Médico Pediatra, Médico Neurologista, Fisioterapeuta, Nutricionista, Psicólogo, Assistente Social e Fonoaudiólogo (nos casos de traqueostomia para decanulação). Isso é o que estamos oferecendo para a população, um marco, com serviços de alta qualidade em relação a equipamentos e profissionais disponibilizados”, destacou.

A Macrorregião de Campo Grande é composta por 34 municípios: Alcinópolis, Anastácio, Aquidauana, Bandeirantes, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Camapuã, Campo Grande, Caracol, Chapadão do Sul, Corguinho, Costa Rica, Coxim, Dois Irmãos Buriti, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Jaraguari, Jardim, Maracaju, Miranda, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de MT, Rochedo, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia, Sonora, Terenos.

Durante o lançamento, também estiveram presentes, o Coordenador-Geral da APAE/CG, Nilo Sergio Laureano e a Superintendente de Relações Instituições da Saúde, Eliana Dalla Nora.

Sobre a Proposta de Protocolo de Triagem e Reabilitação Cardiorrespiratória e Neurológica

Todos os casos confirmados serão encaminhados após o 21º dia de infecção para avaliação da capacidade pulmonar em ventilometria, espirometria, teste de esforço e avaliação motora da mecânica respiratória.

O acompanhamento pós SARS COVID-19, proposto pelo CER/APAE é de até 12 meses após a infecção, sendo trimestral ou ao paciente manifestar qualquer sintoma cardiorrespiratório ou neurológico. Durante a triagem os pacientes serão orientados sobre os principais sintomas que podem vir a manifestar no pós-COVID-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *